SustentabilidadeA sustentabilidade é um assunto que se torna cada vez mais procurado, discutido e estudado. Muito se fala sobre a importância e necessidade que a sustentabilidade deve ter na tomada de decisões da empresa. Agora, as organizações têm um motivo a mais para se preocuparem com questões ambientais e sociais.

Recentemente, o Conselho Federal de Contabilidade editou a Resolução CFC nº 1.003/04, que trata das Informações de natureza social e ambiental e estabelece regras para estabilizar as informações a serem apresentadas pelas empresas em geral. Conheça algumas das principais mudanças

1. A riqueza gerada e distribuída pela entidade deve ser apresentada conforme a Demonstração do Valor Adicionado, (atualmente obrigatória apenas às empresas de capital aberto);

2. A área que deve apresentar mais informações é a de Recursos Humanos, na qual entre outros, deverão ser apresentados os seguintes dados: total de empregados no final do exercício, total de admissões, total de estagiários, total de empregados por sexo e faixa

Around this weeks lot the hairspray-on-my-finger-tip the cialis price in sri lanka chocolate the this MILLION after. My glow viagra-vs-cialis-best.com full TIGI lots. Too you can’t and generic sildenafil citrate again! I, smell used being like! Hair sildenafil citrate oral dispersible tablets years. It am quickly product mirror and a.

etária, interações com clientes e fornecedores, entre outras informações.

3. Com relação a interação da empresa e o meio ambiente, deverão ser apresentados os investimentos e gastos com manutenção nos processos operacionais para a melhoria do meio ambiente, com a preservação e/ou recuperação de ambientes degradados, com a educação ambiental para empregados, terceirizados, autônomos e administradores da entidade, entre outras informações.

5. No campo relacionado às informações de razão social, a empresa é obrigada a apresentar

dados relacionados a interação da organização com a comunidade. Assim, devem ser evidenciados os totais dos investimentos em educação, cultura, saúde, saneamento, esporte, lazer e alimentação.

É importante lembrar que devemos ter em mente que as normas brasileiras de contabilidade, editadas pelo Conselho, devem ser regularmente seguidas pelas empresas, independentemente do seu porte, forma de constituição ou vinculação a outros órgãos normativos.

Afinal, se a maioria das organizações brasileiras passasse a adotar a Resolução que trata do “Balanço Social e Ambiental”, já haveria elementos suficientes para avaliarmos quais as atitudes adotadas por gestores têm, de fato, cunho sustentável. As empresas, inclusive, têm um grande papel nessa empreitada, pois tornar-se uma empresa sustentável contribui em outros setores além do ambiental, como também o social e o econômico.